Sunday, March 29, 2009






A sede de auto conhecimento tem sido a principal mola da evolução Humana, desde há milénios.

Embora tenha sido sempre uma minoria de seres humanos a destacar-se pela sua dedicação à Busca da Sabedoria, em décadas recentes esse número parece ter crescido, em face da maior abertura a este tipo de Sabedoria, mas talvez também porque as condições que apercebemos no mundo impelem à reflexão e auto análise.


Como poderemos saír do impasse em que se encontra a Humanidade, se não começarmos a procurar dentro de nós o que já descobrimos que nunca poderá vir de fora?


Conseguirá a Humanidade descobrir a tempo que tem acesso, no seu Coração e através de uma Inteligência iluminada de Compaixão, a poder construir um equilíbrio individual e uma felicidade geral?


Isabel



Comentário:


As interrogações/reflexões acima remetem-nos para a eterna questão de sabermos quem somos.


Quem sou eu?

O que faço aqui?

Para onde vou?


Enquanto permanecermos no velho paradigma de que "Somos um Corpo com Alma", certamente que evoluiremos somente à custa do sofrimento próprio e daquele que infligimos aos outros. Só através da consciencialização geral do novo paradigna de que "Somos uma Alma a experienciar através de um Corpo", poderemos contribuir para a massa crítica necessária para processar essa transformação tão necessária.


José António



Lisboa, 29 de Março de 2009



(Foto de Isabel)

23 comments:

Chica said...

Lindos os dois textos, teu e o da Isabel. Realmente, parece que estamos mais voltados para nos autoconhecer e só atrávés dele poderemos conhecer melhor os outros e, como disse Isabel, ter essa consciência que somos mais do que um corpo e alma... Uma alma habita nosso corpo...um abração aos dois e tudo de bom.Linda imagem também,chica

frAgMenTUS said...

Queridos amigos, adorei a imagem e, sobretudo, a vossa mensagem pk é revestida de Sabedoria, Sentido, Verdade, o que queiramos designar.

A verdadeira revolução ocorre no nosso interior, no coração que nos habita e se as sementes da compaixão, humildade, paciência, auto-controlo e até de um equilibrado senso de irreverência florirem, então há esperança de que a humanidade trilhe não o caos do samsara que nos enreda, atrozmente, mas que vislumbre, paulatinamente, a luz do nirvana.

Bj de estima
Namastê

Liliana said...

Olá.

A imagem que temos de nós mesmos é criada pela mente. Essa imagem é o fruto de tudo o que nos aconteceu e que nos foi condicionando.
Para reconhecermos quem no fundo somos de verdade, essa imagem-ilusão tem que se partir.
Só olhando com honestidade podemos descobrir afinal quem somos...e só a humildade da Alma está preparada para aceitar a verdade...

Um abraço

VIDA said...

Olá Isabel e José

É realmente o inverso, em ambos os textos, mencionam a solução. Inverter o paradigma de fazer, ter e SER. Para SER, fazer e ter.

Quanto a mim, tenho escrito praticamente todos os dias, pretendo alterar o blog e colocar os textos on line com um menu de navegação, vamos ver se consigo.
;)

Quanto aos textos que vou escrevendo, grande parte deles está na minha pág. da CE.
deixo-vos aqui o link

http://www.comunidade-espiritual.com/profile.php?sub_section=username&id=Exas1


Um beijinho e um abraço

Paz

gaivotadourada22 said...

Meus Queridos Amigos...

Isabel nos coloca com maestria o único caminho para a busca do equilíbrio indivudual, e que leva para a felicidade do geral...com certeza e aí poderemos ter a visão de que o "Outro" sou Eu, quando teremos então a capacidade de sentir a amplitude do Todo!
José António nos remete realmente ao Paradigma iluminado de que a Alma experiência aninhada num corpo, e não importa qual seja o corpo, importa que mova-se na vibração da Luz! Obrigada meus Irmãos do Coração, por esta belíssima reflexão, que brilhou para mim como um Sol! Abraços Fraternos!

susaninha said...

Olá Isabel e José, este blog é muito interessante pelo menos para mim, tenho muita curiosidade e interesse nos assuntos que aqui abordam.
Ás vezes pergunto-me,quem sou eu,o que faço, poquê...

Aos poucos vou obtendo respostas, e explicações para o que até então me era desconhecido.

Que um anjo vos ilumine

Com um grande abraço

Verde que te quero ver-te. said...

Olá amiga.

Obrigado pela visita!

Viste o selo que dediquei também para ti?

Grande abraço,

Isabel

Isabel José António said...

Querida Amiga Chica,

Muito obrigado por ter espreitado aqui neste nosso espaço e partilhado as nossas reflexões.

Um grande abraço

José António

Isabel José António said...

Querida Ana M,

Palavras sábias as suas, nesta sua visita a esta nossa casa.

Que a vida lhe seja leve e consiga abrir uma rasgão de claridade nas núvens que pairam sobre si.

Um beijinhos.

José António

Isabel José António said...

Olá Querida Mana Liliana,

Muito sábias as suas palavras, cheias pós de estrelas e magias.

Um grande abraço

José António

Isabel José António said...

Querido Amigo Alan,

Seja sempre bem vindo a este nosso espaço.

Já o iremos visitar nos endereços que nos forneceu.

Um abraço

José António

Isabel José António said...

Querida Amiga Terezinha,

Muito obrigado por ter partilhado estas nossas reflexões.

SEja sempre bem vinda querida irmã de luz.

Um grande abraço deste lado do oceano.

José António

Isabel José António said...

Querida Amiga Susaninha,

Muito obrigado pela sua visita e por lhe ter agradado este e outros posts nossos. Continuaremos sempre a estar por aqui e a visitar também

Um grande abraço

José António

Isabel José António said...

Querida Amiga Isabel,

Muito obriagdo por ter passado por cá.

Um grande abraço

José António

António Gallobar said...

Olá amigos Isabel e José António, antes mais muitos parabéns pelos excelentes textos com que nos brindam e que nos deixam a pensar que afinal o futuro será melhor.

Como se pode facilmente constatar o autoconhecimento, a busca constante de sabedoria o saber para onde caminhamos enquanto seres humanos, enquanto civilização numa trajectória crescente em busca de mais qualidade de vida, mais conforto, mais longevidade, mais conhecimento sobre si mesmo visando um maior bem-estar para todos continua a ser uma utopia, pois apesar de todos os conhecimentos adquiridos vemos que isso é válido apenas para alguns, quando o óptimo seria que isso se reflectisse para todos. Mas como pode isso acontecer se o ser humano é muitas vezes egoísta com o seu pequeno mundo demasiado fechado para si mesmo, em que a partilha de conhecimentos (como por exemplo nós fazemos) é quase inexistente, revelando um grande desconhecimento do verdadeiro “eu” e só com esse conhecimento se pode tentar compreender melhor o mundo. Sabendo transformar defeitos em virtudes para melhor entendermos os outros, e, o que efectivamente necessitam para serem felizes. Como diz Jeffrey Hopkins no seu livro (Como conhecer o seu verdadeiro eu) “O verdadeiro autoconhecimento implica a exposição e confrontação das falsas interpretações sobre nós próprios” e isso não é pacifico, acrescento eu.
Mais conhecimento partilhado e melhor será o mundo certamente.
Abraços e continuem n vossa caminhada que é linda

Isabel José António said...

Querido Amigo António Gallobar,

O Mundo somos nós e nós somos o mundo. As coisas só podem mudar, para melhor, claro está, quando existir uma massa crítica da humanidade que tenha presente que o SER é mais importante que o TER.

Todas as revoluções, certamente animadas das melhores intenções, fracassaram e tudo voltou à mesma "Cepa Torta", porque a segunda natureza do homem (a dita personalidade) compara, quer poder, posição, isola-se e isola tudo de todos. E tinham o poder nas mãos, corrompendo-o e corrompendo-se.

Quando essa massa crítica for decissivamente razoável, as coisas mudam.

Ou mudam pelo sofrimento (cada vez as crises serão mais frequentes: as económicas, a do desemprego, as climáticas, as de mentalidades, etc., etc.) que, nem que seja pelos prejuízos económicos que tais acções assentes no TER acarretam, que a humanidade (timidamente, é certo) vão-se virando para as energias renováveis, outro tipo de enconomia em algumas zonas, automóveis híbridos, etc.

Que os Homens se acautelem pois na nova harmonia entre os homens, estes comportamentos não poderão ser tolerados e a Natureza se encarregará de os banir, nem que seja pela força.

Muito obrigado pela sua visita e pensados comentários.

Um grande abraço

José António

Multiolhares said...

Muitos de nós fazem essas perguntas, e com elas começam a desabrochar na procura
de novas verdades, mas existem também que infelizmente é a maioria que não sentem essa necessidade, pois estão envolvidas demais com esta realidade materialista,
e não acreditam na espiritualidade, nem que aqui estamos para uma aprendizagem,
basta olharmos á nossa volta e ver o mundo que temos, o mundo é feito por pessoas , mostram o que fazem pelo mundo e por elas mesmo, precisamos se muitas boas vibrações para tentar mudar algo ao nosso redor,
Beijos

Mariz said...

Meus queridos amigos
Peço perdão pela ausência mas andei algo doente e só com algum esforço coloquei os posts. Por vezes nem agradeci convenientemente alguns comentários por lá, como foi o vosso caso.
Agora vou entrar de retiro. Vou até ás cinzas de mim.quando voltar tenho de preparar uma pequena festa pois o blog faz 1 ano.
Espero que volte mais revigorada...porque penso que esta doença foi para purificação e limpeza. - foi o que intui internamente.
Parece que combinámos quanto ao teor deste post. Há uma parte em que coloquei precisamente o que li aqui.
Realmente a vibração que emitimos toca outros, que estão na mesma frequência...

Somos uma alma neste corpo físico que uma vez mais decidiu e foi autorizada a vis até á escola evolutiva chamada de PLaneta Terra, para que o seu karma a aliviasse e percebesse a dimensão de consciência em que e encontra.
Depois do desencarne, voltará para um novo estágio anímico, ou seja, para um patamar evolutivo igual, superior, ou inferior,conforme a sabedoria, empenho e ligação ao seu Mestre Interior segundo o projecto que a alma trazia.

Esta é a minha visão e entendimento da questão.
Somos LUZ e para a LUZ nos dirigimos.

Com admiração e carinho, desejo uma Santa e renovada Páscoa.

Sempre,
Ternamente...
Mariz

Isabel José António said...

Querida Amiga Luna,

Muito obrigado pelo seu sábio comentário.

A nossa missão (qualquer que seja o estado evolutivo da humanidade) é propogar estes conceitos, no sentido de que todos venhamos a descobrir que Aquilo que está para além dos conceitos, dos opostos e das aparências é o mais importante.

Um grande abraço.

Namasté

José António

Isabel José António said...

Querida Amiga Mariz,

Muito obrigado pelas suas sábias palavras.

Que rapidamente fique bem de saúde e regresse ao nosso convívio.

Um grande abraço

José António

Isabel José António said...

Querida Amiga Mariz,

Muito obrigado pelas suas sábias palavras.

Que rapidamente fique bem de saúde e regresse ao nosso convívio.

Um grande abraço

José António

Alexandra said...

Sem dúvida que existem diferenças entre "Somos um Corpo com Alma" e "Somos uma Alma a experienciar através de um Corpo". Não me parece contudo que a Humanidade tome a consciência disso num curto espaço de tempo.

Para mim, ainda muito há a descobrir e compreender...

Beijos.

Isabel José António said...

Querida Alexandra,

É verdade que a HUmanidade não evolui depressa e a prova é que a evolução tecnológica não tem sido acompanhada por um movimento igual a nível Ético e Humano.

Mas temos que ser todos nós motores de auto transformação, como forma de podermos dar o nosso contributo, mesmo que pequeno.

Um abraço,

Isabel