Sunday, April 19, 2009




NADA SE PERDE, NADA SE CRIA, TUDO SE TRANSFORMA


Tudo na vida um propósito tem

Nada se manifesta ao acaso

Toda a potencialidade contém

A unidade da Vida com que caso


Casamento universal simplesmente

União entre eternas partículas

Que se unem e celebram livremente

Se entregam sem aspas ou vírgulas


E assim na natureza nada se perde

Nada se cria; tudo se transforma

Uma semente que brota e é verde

Da terra irrompe com a sua forma


União dos contrários coabitando

Como duas caras da mesma moeda

Plena expressão do homem amando

Que não esgota mesmo se em queda


Lisboa, 23/Março/2009


José António


(Foto de Isabel)

25 comments:

Chica said...

Lindo! Adorei o verso "...se ntregam entre aspas e vírgulas..." Profundidade e beleza em mais esse texto! um abração,tudo de bom,chica

Isabel José António said...

Olá Chica, Hoje também actualizámos nossos outros blogues. Obrigada por ter passado por cá, já estivemos em dois dos seus cantinhos.

Um abraço,

Isabel

Multiolhares said...

Como tens razão na vida tudo se transforma,
e nós deveríamos estar bem atentos á natureza e aprendermos a transformarmo-nos, que no fim é isso que aqui estamos a fazer aprender a transformar os nossos estados negativos em positivos.

Obrigada pela nota de ajuda no meu cantinho,
beijinhos aos dois

gaivotadourada22 said...

Nessa grande Lei, a verdade é mostrada...a Unicidade do Universo, tudo volta para o Uno... e o Uno é fonte de tudo! Lindo Poema, visitar Vocês, é certeza de recolher boas palavras, ensinamentos ofertados e Luz a brilhar! Um grande abraço!

António Gallobar said...

Um maravilhoso poema onde Lavoisier deixou bem patente a sua marca a sua lei, e nos leva para uma transformação constante onde a aprendizagem com os contrarios se manifesta e do amor surge a vida onde tudo faz sentido.

Abraço e parabens aos dois

Liliana said...

As minhas partículas, desejam às suas particulas, bem como aos espaços entre elas, que tenham uma boa semana.
Que esta intenção possa fluir e atravessar todos os dias.

Um abraço aos dois com particular alegria.

Jay Dee said...

Gostei muito do poema,

Beijo

Isabel José António said...

Querida Amiga Chica,

Muito obrigado por ter passado por cá.

Um grande abraço

José António

Isabel José António said...

Querida Amiga Multiolhares,

É um grande prazer receber a sua visita.

Apareça sempre.

José António

Isabel José António said...

Querida Amiga Gaivotadourada22,

É sempre um prazer enorme recebê-la nesta nossa casa.

Um grande abraço

José António

Isabel José António said...

Caro Amigo António Gallobar,

Muito obrigado pela sua passagem por esta nossa casa.

Um grande abraço

José António

Isabel José António said...

Querida Amiga liliana,

As minhas partículas, em rota de cooperação com as suas partículas, vêm retribuir a sua visita e o seu desejo de que também passe uma boa semana.

José António

Isabel José António said...

Querida Amiga liliana,

As minhas partículas, em rota de cooperação com as suas partículas, vêm retribuir a sua visita e o seu desejo de que também passe uma boa semana.

José António

Isabel José António said...

Cara Amiga Jay Dee,

Obrigado por ter passado por cá e por ter gostado do poema.

Um grande abraço

José António

Dalva said...

José Antonio,

Que belo poema reflexivo... adorei! Agradeço teu carinho no Infinito Particular! Um beijo e uma ótima semana!

Suellem Boton said...

Oi!!!

Tem um selinho pra você no meu blog!

Bjus!!!

Isabel José António said...

Querida Amiga Dalva,

Muito obrigado por ter passado por cá.

Um grande abraço

José António

Isabel José António said...

Querida Amiga Suellem Boton,

Obrigado pelo selo e pela sua visita.

Um abraço

José António

VIDA said...

Olá José

Simples/mente lindo. Nessas palavras a vida se manifestou, e nelas uma Luz, se avistou.

Grato pela partilha

Um abraço

Paz

Isabel José António said...

Querido Amigo Alan,

Um grande abraço pela sua visita.

Seja sempre bem vindo.

Um grande abraço

José António

Úrsula Avner said...

Caro José, me desculpe o equívoco e muito obrigada por sua amável visita e interessante comentário no " Pensamentos e Olhares ". Seu texto reflete a inquestionável constatação de que formamos uma rede, uma teia onde tudo e todos estão interligados e são interdependentes. O que ocorre com um afeta a todos. Um grande abraço com meu carinho.

Isabel José António said...

Querida Úrsula,

Como eu e o José partilhamos nossos blogues, isso acontece muito. Eu desta vez postei no Poesia Viva, e o José António aqui, por vezes é o contrário. Veja também os nossos outros cantinhos e cada contributo de cada um de nós está sempre assinado, ora Isabel, ora José António.

Um abraço,

Isabel

susaninha said...

Tambem não foi por acaso que aqui pousei, este espaço faz-nos refletir de muitas coisas que até então nos passavam despercebidas...

Adoro este cantinho:)

Que um anjo te ilumine

Beijinho

Isabel José António said...

Olá Querida Amiga Susaninha,

Muito obrigado pela sua passagem neste nosso espaço e pelo simpático comentário.

Um grande abraço

José António

frAgMenTUS said...

Lavoisier e o Budismo mt bem expressos :) bj