Sunday, May 20, 2007




Fomos desafiados para aderir à campanha do "MEME"!


Eis o nosso:


“Observa-te, e descobre em ti o Universo.

Encontra no teu Coração a semente da Bondade

e cuida dela, para que cresça

até que o seus Ramos te refresquem

e os seus frutos te saciem a Alma.”


EFEITO DE ESTUFA

“... Frederic Lenoir – Pode explicar-nos, mais precisamente, em que consiste o famoso “efeito de estufa”, que a atmosfera exerce sobre o nosso planeta?

Hubert Reeves – Para acelerar a germinação das suas sementes na Primavera, o jardineiro põe-nas em “estufa” cobrindo-as como uma placa de vidro. A luz amarela do Sol atravessa o vidro, em seguida é absorvida e transformada em calor pela terra, que vê a sua temperatura aumentar. Esta terra desenvolve calor por radiação infravermelha que a placa de vidro não deixa passar, porque ela é transparente para os fotões amarelos mas opaca para os fotões infravermelhos. É este fenómeno o responsável pelo efeito de estufa.

Ora passa-se o mesmo com a Terra. O gás carbónico, o vapor de água, o metano e muitos outros “gases de efeito de estufa” formam uma camada que faz as vezes da placa de vidro. Como resultado, a temperatura à superfície da Terra aumenta.

É interessante notar aqui que a aparição da vida no nosso planeta está estreitamente ligada a este fenómeno. Sem a presença dos gases de efeito de estufa na nossa atmosfera, a temperatura média à superfície do globo seria de -15º.C, portanto, abaixo do ponto de congelação da água.

Mas, isto ainda não é tudo: quando a Terra nasceu, o Sol era mais frio do que agora, a sua cor era mais próxima do laranja do que do amarelo contemporâneo. Como consequência, a quantidade de energia solar recebida na Terra era menos (75% da quantidade actual). Sem o efeito de estufa dos gases atmosféricos, a água ter-se-ia mantido gelada como sobre os satélites de Júpiter.
...”

Hubert Reeves no livro “A Agonia da Terra” – Editora Gradiva
Hubert Reeves é astrofísico

Comentário:
O Planeta Terra está doente. Porquê? Porque a maior parte da humanidade está doente mentalmente. Por causa da questão do poder, do querer ter mais do que é necessário, e da subjugação que é exercida por uma parte da Humanidade sobre os outros, com vista a perpetuar este ciclo vicioso.
Urge mudar. E como? E quem efectua a mudança? Quem, perguntamos nós? Quem a não ser nós mesmos e como, a não ser começando com cada um de nós?

José António

Segundo Hubert Reeves, o efeito de estufa tem sido necessário para tornar POSSÍVEL a vida na Terra. Mas, como tudo quanto caracteriza a Humanidade, houve uma utilização exagerada e egoísta dos meios e recursos da Terra tendo como único objectivo um crescimento desmesurado e não sustentável. Assim, não é o “efeito de estufa em si” que está mal – sem ele, não teriam sido criadas as condições fundamentais para o surgimento da Vida no Planeta, desde as células às plantas, aos animais e ao Homem – mas antes o que nós temos vindo a construir e que se arrisca a transformar um “efeito de estufa” benéfico e essencial, num efeito de estufa destruidor e fatal.

Entre as duas posições esteve a FALTA DE DISCERNIMENTO DO HOMEM.

Urge compreendermos que não é possível CRESCER DESMEDIDAMENTE e a QUALQUER PREÇO num mundo com RECURSOS LIMITADOS.

Ilimitada, deverá ser a Vontade e a Imaginação para resolver estes e outros problemas. Ilimitado também, deverá ser o Amor e a Boa Vontade – não só para com os Homens, mas para com todos os Seres.

Isabel

(Foto de Isabel)

10 comments:

serenidade said...

Upsssssssss, também os desafiei para o "MEME"...


Boa semana.

Voltarei para ler, com calma, tal como merecem.

Isabel José António said...

Querida Amiga Serenidade,

Volte sempre que queira.

Obrigado por esta sua passagem.

Um grande abraço nosso.

José António

serenidade said...

Voltei para ler com a calma que merecem e que gosto de vos ler.
O efeito de estufa, tão negativamente falado, é, sem dúvida, umas das características do nosso planeta que permitiu a existência de vida há centenas e centenas de anos, caso contrário a temperatura à superfície do nosso planeta não seria estável e nem compatível com a vida tal qual a conhecemos.
A desmedida evolução tecnológica desplotou o aumento do~necessário efeito de estufa, trazendo com ele consequências de vários níveis, ao Homem, ou será que foi o Homem, que pelo facto de já estar doente provocou a "doença" no nosso querido planeta??? Bem, acho que existe uma interligação.
Está nas nossas mãos (leia-se também mente e coração) reverter a situação e tal como dizem, começando pelo nosso interior, quando ele irradiar Amor a tudo o que nos rodeia, a tudo mesmo, estaremos a imprimir a mudança na Terra. Já os existem... e existirão cada vez mais... eu acredito...

Sereno sorriso.

Isabel José António said...

Querida Amiga Carla,

Muito obrigado pela tua segunda passagem.

De facto, não há mudança política que resista (de esquerda ou de direita)às "patifarias" que o ser humano engendra para si e para os outros.

Na base de todo este comportamento, está uma profunda ignorância sobre o que é o Ser Humano, a sua constituição, e, fundamentalmente, a ideia de que estamos todos separados. Que cada um deve procurar "safar-se" e quem "vier atrás que feche a porta".

É precisamente por ter sido, desde sempre, o comportamento habiyual nos seres humanos que chegamos à situação em que estamos.

A vida não se esgota se a humanidade desaparecer. Mas que a humanidade, tal como a conhecemos, corre grandes riscos de desaparecer do Planeta Terra, ai isso corre. Cada vez mais.

Muito obrigado pela tua visita.

Um grande abraço nosso.

José António

MiaHari said...

Seria bom que os homens sentissem a beleza do ESPAÇO em que vivem! Mas, o chão que pisam não o sentem e, o que encanta, não tem brilho, porque não pousam o olhar!
Não é fácil tratar bem, se não se tiver feito diagnóstico correcto!
QUEM deveria (e deve) ter analisado, traçado, prescrito, não o fez, não faz, porque não sente a TERRA, "venham outros que ajudem a resolver o problema, porque nós já estamos na hora de saída"!
E, os "enfermeiros", aqueles da sempre enorme Boa Vontade, não conseguiram (não conseguem)sozinhos, os meios necessários para prevenir ou curar! O que faltou (e falta) à Humanidade, é tão somente Humanidade! E sentir o chão, sentir a TERRA que lhes dá vida e abrigo!
Penso que a VONTADE poderia ainda fazer algo, pelo menos a não agravar! No entanto, não tenhamos dúvidas que as feridas são muito fundas e que as cicatrizes tardarão, ou nunca vão sequer aparecer!
Triste para os que estão, muito triste para os que virão!

Obrigada pela visita e Parabéns pelo "meme", profundo!
Grande abraço.

Isabel José António said...

Querida Amiga Miahari,

Muito obrigado pela sua visita a este nosso (seu também) espaço.

Um beijinho e boa pinturas, postagens e o que mais lhe aprouver.

José António

Sei que existes said...

Adorei este vosso post e toda a sua valiosa informação!
Beijocas

Isabel José António said...

Sei que existes,

Muito obrigado por ter passado por esta nossa casa.

Um grande abraço e bom fim de semana

José António

maria carvalhosa said...

Queridos amigos,

"Comme d'habitude" uma linda fotografia da Isabel e um meme bem ao vosso jeito (que vem direitinho ao meu coração). Curiosa a introdução do tema "efeito de estufa" no mesmo post que o meme. Já me vou habituando às vossas idiossincrasias, que muito aprecio.

Um beijo com grande afecto para ti, Isabel, e para ti, José António

Isabel José António said...

Querida Maria, muito obrigada pela tua passagem, que já tive o prazer de retribuir no teu blogue, sempre tão pleno de coisas cheias de qualidade e tão bem escritas!

Parabéns também pelo poema da Tia Mariazinha!

Que felicidade, quando aqueles que amamos e são mais velhos continuam a saber se felizes, recordar a felicidade e espalhá-la à sua volta!

Um grande abraço,

Isabel