Sunday, June 10, 2007




"O oposto da morte é o nascimento e não a vida. A vida, que na sua essência é consciência, é eterna e não tem oposto. Não existe morte, apenas a metamorfose de formas de vida, consciência sob esta ou aquela forma. É esta a verdade libertadora." ECKHART TOLLE



Vinda das profundezas do TUDO e do NADA, que estão contidas no TODO abstracto, a vida é contínua e eterna. Expiramos e inspiramos, tal como os dias e as noites se sucedem, as estações do ano e as marés baixa e alta; tal como o BIG BANG e o BIG CRUNCH.


José António
(Foto de Isabel)

24 comments:

Paulo Sempre said...

"Ai as gentes ai a vida
Amargos frutos me dão
Sonho uma árvore florida
E apanho frutos do chão
Ai as gentes ai a vida
Amargos frutos me dão" (Amália Rodrigues)

Há, de facto, que reflectir.

Abraço
Paulo

Ilda Oliveira said...

Deixo-te algo que lembrei agora...
Veio de um Livro que tenho desde à 10 anos...
" Aquele que amarra a si mesmo uma alegria,
Não faz mais que destruir as asas da Vida;
Aquelew que beija a alegria que esvoaça,
Vive no Sol nascente da Eternidade...
Creio que quem Sente e Vivência o Estado de transmutar...em seu Interior de forma Natural como o próprio respirar...Vive já nesse estado permanete.
Obrigado Irmã da Palavra e de coração ..continue Iluminando através de suas casas ...
Até Breve

rosa dourada/ondina azul said...

Viver a vida em toda a sua plenitude !

Um abraço para vós,

Avusa said...

Parece-me também que a consciência não é eterna. Ela está em constante mutação, muda constantemente, consoante o alvo que dirige.
Tal como o corpo, as percepções, os pensamentos, as emoções, também a consciência muda constantemente. Somos um organismo vivo em constante transformação. Morremos e renascemos a cada minuto. Cada momento dá origem a um outro, não diferente mas também não igual ao anterior.

Isabel José António said...

Caro Amigo Paulo Sempre,

Muito obrigado pela sua passagem e pela transcrição dos versos da Amália.

É precisamente para os que nos visitam possam reflectir, que criámos este blogue.

Um grande abraço

José António

Isabel José António said...

Cara Ilda Oliveira,

Muito obrigado por ter passado por esta nossa casa. O seu comentário em forma de poema (ou prosa poética) faz lembrar a impermanência que é aquilo que é a constante da vida.

Um grande abraço

José António

Isabel José António said...

Cara Amiga Rosa Dourada,

Muito obrigado por ter passado também por esta outra nossa casa.

A CONSCIÊNCIA que somos é eterna. Uma espécie de "chipt" de computador (pra utilizar uma imagem que sirva de compreensão) regista todas as experiências que vão ocorrendo com aquela CONSCIÊNCIA.

Um grande abraço

José António

Isabel José António said...

Caro Amigo Avusa,

A mudança permanente (é a minha opinião) ocorre de facto entre as célualas, a água dos rios que nunca é a mesma. Quem tem consciência disso (que nós mudamos, que tudo muda,) é a CONSCIÊNCIA que nós somos. Esta (A CONSCIÊNCIA), regista todas as experiências.Será assim uma espécie de "chipt" de computador (só para utilizar uma imagem)que guarda todas as aprendizagens que vamos fazendo ao longo da vida que é definida no post.

Obrigado pela sua visita.

Um grande abraço

José António

Margri said...

Também acredito que a Vida não começa ao nascer nem acaba ao morrer. Mas, por qualquer contingência que desconhecemos, este cérebro físico só muito excepcionalmente permite qualquer percepção para lá dessas duas etapas.
Por isso, o Todo continua na esfera das crenças.
Mas mesmo para os cépticos e espíritos científicos, acho que já há bastantes testemunhos credíveis sobre a vida extra-física.
Só não se consegue ainda experimentar em laboratório.
Talvez um dia...

Beijinhos.

Isabel José António said...

Querida Amiga Margri,

Obrigado pela sua visita.

Já vão havendo suficientes indícios (desde sempre na óptica dos místicos e mais modernamente depois das descobertas da Física Quântica) que corroboram esta afirmação de Eckhart Tolle.

As partículas sub-atómicas, são tão ínfimas que os nossos olhos não as veem. Mas é aí, nesse NADA que está TUDO. Claro que em potencialidade. Desse NADA "aparece" tudo em manifestação e como por magia zás, aparece uma outra partícula que "não estava lá", e mais outra e mais outra e todas as outras. As partículas vão interagindo umas com as outras e vão dando lugar a tudo o que existe. Como que programadas através de uma IDEIA.

Um grande abraço

José António

serenidade said...

Sem dúvida o nascimento começa, a morte termina um percurso da alma, que continuará indefenidamente desta ou daquela forma. Em tudo é possivel verificar as constantes metamorfoses, mais ténues ou mais intensas, mas sempre acontecem...

Serenos sorrisos.

Chama Violeta said...

Para mim,nunca nascemos ou morremos,sempre estivemos aqui. Somos energia que nunca acaba.
Obrigada pela partilha!
Visitem-me em:
http://reacenderachamavioleta.blogspot.com/

Beijos de luz!!!

Isabel José António said...

Querida Amiga Carla,

Que bom teres passado por esta nossa casa. Que bom que é sentir a tua presença serena e amiga.

Um abraço

José António

Isabel José António said...

Cara Amiga Chama Violeta,

Para mim faz todo o sentido o que o autor postado afirma. A CONSCIÊNCIA, que é quem nós somos de facto, é eterna. É com ela que experiencimaos tudo. Quando nos perguntamos "Quem sou eu?", ou dizemos "Que estás a fazer?", quem é que efectua esse tipo de perguntas? Essas são perguntas ou conversas que mantemos com quem na verdade somos. Umas vezes podemos ser o José António, a Chama Violeta, ou outro nome qualquer. Mas quem efectua essa pergunta é quem nós somos de facto e que sempre aqui esteve, está e estará.

Obrigado pela tua visita.

Um abraço

José António

oceanus said...

Uma magnífica reflexão para "o Caminho do Coração"...
Vida e morte, inseparáveis...

Abraços do fundo do Oceanus

Isabel José António said...

Querido Amigo Oceanus,

Muito obrigado pela sua visita.
Tal como diz, não se pode separar a vida e o seu contrário.

Um grande abraço

José António

maria carvalhosa said...

Queridos Isabel e José António,

Tema para reflexão profunda. Sem sombra de dúvida. Vou tentando aprender convosco a reflectir como quem medita.

Beijos ternos.

Chama Violeta said...

Olá amigos...O Segredo contínua em meu blog, espero que gostem da partilha. A mim está a ser maravilhoso!
Bom final de semana e beijos de luz violeta.

Isabel José António said...

Querida Amiga Maria carvalhosa,

É sempre um entusiasmo muito grande recebermos a sua visita.

Um grande abraço

José António

Isabel José António said...

Querida Amiga Chama Violeta,

Ainda bem que passou por nossa casa. Já lá iremos ver o que tem lá para partilhar.

Um grande abraço e Bom Fim de Semana.

José António

Aprendiz de Viajante said...

Isabel

A fotografia está um espanto, gostei muito, releva um espaço superior... especial (foi o que senti ao vê-la).

As palavras vão de encontro àquilo que penso... na vida tudo se repete, há um ciclo que rege as nossas acções e o mundo em geral e sem nos apercebermos, ele está em constante movimento. Mesmo quando caminhamos para a morte, aparente fim, começamos uma nova etapa. Somos assim como os rios, sabem que um dia vão "morrer" no grande oceano, mas nunca deixam de correr, porque a sua existência continua, embora de outra forma.


Um bjo e muito obrigada pelas palavras de incentivo deixadas no meu "mundo da utopia".

Isabel José António said...

Querida Amiga Elsa Aprendiz de Viajante,

Um enorme abraço por vires partilhar aqui a esta nossa outra casa, a tua forma de pensar, o teu discernimento e alegria.

Um grande abraço para a nossa professora preferida.

José António

Sei que existes said...

Adorei ler e reflectir sobre este post!
Beijos

Isabel José António said...

Sei Que Existes,

Obrigado por ter passado cá por esta nossa outra casa.

É precisamente essa a intenção. Que os bloguistas que aqui passam possam ter algo que os faça parar e pensar, porque há muito mais mundo para além daquilo que os meus olhos alcançam.

Um abraço

José António